Rapidez das reações químicas

♣ REAÇÕES RÁPIDAS E REAÇÕES LENTAS

Exemplos:

  • A formação do petróleo e a formação do carvão a partir de restos de animais e plantas, demoram milhões de anos – Reações muito, muito lentas.
  • A transformação do cobre em verdete e do ferro em ferrugem demoram anos ou meses são reações lentas.
  • As oxidações que ocorrem em muitos frutos quando descascados e expostos ao ar demoram alguns minutos ou horas – são reações rápidas.
  • As reações que ocorrem quando o ácido cai sobre o cálcario e durante os fogos de artifícios… dão-se logo que os reagentes contactam – são reações extremamente rápidas.

Para classificar uma reação em rápida ou lenta, pensamos sempre no tempo que os reagentes demoram a transformar-se em produtos:

  • Nas reações rápidas, os reagentes demoram pouco tempo para se transformarem em produtos.
  • Nas reações lentas, a transformação dos reagentes em produtos demora muito tempo.

Como se pode avaliar a maior ou menor velocidade de uma reação química?

É possível medir a velocidade das reações químicas.

Experimentalmente, isto pode ser feito:

  1. Medindo o tempo que demora a formar-se uma determinada quantidade de produto da reação;
  2. Medindo a quantidade de produto da reação formado (ou de reagente consumido) num dado intervalo de tempo. 

 

Gráficos sobre a velocidade de uma reação química

Legenda:
[R] – Concentração dos reagentes (diminui ao longo do tempo)
[P] – Concentração dos produtos (aumenta ao longo do tempo)
 
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s